Eterno Caos

​Eu me rendo ao caos
A desordem eterna
Por quê tudo muda tanto
Cada segundo uma nova ordem
Uma nova possibilidade
São tantas que às vezes
Esqueço de onde vem
E para onde vai
Vivendo em um ritmo 
Sem fim de transformações

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s